• Rofer Eventos

CCPR investirá R$ 132 milhões em fábrica de ração em MG


A maior captadora de leite do Brasil, Cooperativa Central dos Produtores Rurais (CCPR), irá investir R$ 132 milhões na construção de uma fábrica de produção de soluções nutricionais (rações e suplementos minerais) para animais, em Curvelo, Região Central de MG. A empresa já possui uma unidade industrial em Contagem, na Região Metropolitana de BH.


A obra está prevista para ser entregue em 2023 e poderá gerar aproximadamente 1.000 empregos, diretos e indiretos. Com o impacto positivo, a região pode receber oportunidades de negócios de diversos setores da prestação de serviços.


O governador Romeu Zema informou que a construção da fábrica também fortalece o desenvolvimento regional do estado e a geração de postos de trabalho. Além disso, amplia a cadeia produtiva do setor em Minas e traz consolidação do estado na produção de rações para bovinos de leite e corte, equinos, suínos e aves, e suplementos minerais para bovinos.


“É uma satisfação presenciar um anúncio deste porte. A grande bandeira do nosso governo é atrair, investir e viabilizar investimentos e, consequentemente, a criação de empregos. O potencial de desenvolvimento da região de Curvelo vai refletir em diversas partes do estado e do país”, destacou Zema.


Durante quatro anos, o projeto terá duas fases e a expectativa é de que serão produzidas 680 mil toneladas anualmente. A unidade de Curvelo incluirá o armazenamento e processamento de insumos para alimentação animal, como milho, soja, sorgo e polpa cítrica, e vai fortalecer a comercialização dessas mercadorias em Minas Gerais.


Após o funcionamento da unidade de Curvelo, a capacidade produtiva será de aproximadamente 1,2 milhão de toneladas por ano. Segundo o secretário de Estado de Desenvolvimento Econômico, Fernando Passalio, “a nova fábrica da CCPR incrementa ainda mais os investimentos em Minas. Somos um estado amigo do investidor, de quem produz, gera emprego e renda. Já acumulamos R$ 131 bilhões em novos negócios, com participação de todos os setores”.


Na pior crise econômica dos últimos tempos, a agropecuária brasileira foi a menos afetada e o segmento de rações animais pode fechar 2021 com crescimento de 2,3%. Em Minas, a CCPR tem o principal mercado de nutrição animal com 10% de market share.


Segundo o presidente da Cooperativa, Marcelo Candiotto, o atual momento é ideal para o investimento no setor. “Em 2020, a CCPR obteve resultados históricos de produção e faturamento. Com o aumento da capacidade produtiva, incrementada pela nova unidade, esperamos manter o alto ritmo de crescimento e ganhar mais 7% do mercado até 2025”, disse. Candiotto também informou que é preciso continuar investido para aumentar a inovação e o desenvolvimento para o campo e às comunidades.


O presidente do Indi, João Paulo Braga, esclarece que os contatos da empresa com a agência ocorreram no final de 2020 e então começou o suporte para as estratégias e definição da área para o projeto, tratamento tributário e o fornecimento de energia elétrica.


“É muito significativo para Minas Gerais ter a maior e mais moderna fábrica desse segmento no Brasil. Adensa a cadeia produtiva de alimentação animal no estado e configura um ótimo exemplo de industrialização do setor”, acrescentou.


As informações são do Estado de Minas.