• Rofer Eventos

Sindirações e Mapa reforçam importância do Programa de Autocontrole


A terceira edição do Workshop para Laboratórios de Alimentação Animal, realizado pelo Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), contou com a participação da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), reforçando a "robusta sinergia entre o poder público e a iniciativa privada, a exemplo da convergência estabelecida em relação ao vindouro programa de autocontrole", informou o Sindirações na segunda-feira (06).


“É uma satisfação para a Secretaria de Defesa Agropecuária do Mapa participar de um evento de um setor que é a base da produção animal no Brasil e que a cada dia, com o avanço das demandas do consumidor e do mercado externo, buscamos uma interação maior com o setor de rações. O Sindirações é um parceiro muito presente nas discussões da Secretaria, e recentemente trabalhamos nas questões do autocontrole, projeto de lei que se encontra na Câmara e que deve passar para o Senado em breve, para termos uma mudança na nossa forma de trabalho e uma mudança do setor, buscando sinergia e um objetivo comum para atender tudo o que devemos e precisamos ter no controle e garantias da produção animal”, disse Marcio Rezende, secretário Adjunto de Defesa Agropecuária do Mapa, em nota do sindicato.


Do ponto de vista do ministério, o secretário adjunto informou que a parte de laboratórios é um elemento de garantia presente. “Quando se traz um tipo de mudança, como essa do autocontrole, a análise laboratorial constata se um processo está sob controle ou não, ou se ele dá as garantias ou não. Rações e insumos para a alimentação animal é um negócio que o Mapa tem se dedicado muito, principalmente com a China, sob o ponto de vista de controle das rações e sobre como os processos são feitos aqui no Brasil”, disse.


Para Ariovaldo Zani, CEO do Sindirações, "os três dias do 3º Workshop para Laboratórios de Alimentação Animal do Sindirações foram uma oportunidade de ampliação e atualização dos conhecimentos sobre os diferentes aspectos resultantes dos progressos recentes e as perspectivas que vêm ao encontro das atuais necessidades do setor, proporcionando a discussão de temas e dificuldades comuns, bem como inovações e atualizações em relação às técnicas analíticas empregadas pela indústria e pelos laboratórios de fiscalização", disse na mesma nota.


"Foi um encontro de excelência, alinhado ao seu objetivo maior, que é expor a inovação e compartilhar conhecimento com os profissionais dos laboratórios públicos e privados, da indústria e da academia”, afirmou Zani.


Atualizações na área de alimentação animal

O CEO do Sindirações aproveitou o evento online para anunciar a atualização do Compêndio Brasileiro de Alimentação Animal, obra de grande abrangência, editada pelo Sindirações, cuja edição 2022 será disponibilizada em breve nas versões impressa e digital. A Comissão de Métodos Analíticos atua há mais de três décadas nesse trabalho de revisão e atualização. O trabalho foi iniciado em 1992 com a primeira publicação, e desde então, a cada quatro anos os métodos são revisados e atualizados.


“Estamos com a nova edição do Compêndio totalmente reformulada com o objetivo de atender cada vez mais aos requisitos internacionais de padronização de metodologia e, principalmente, aos parâmetros e requisitos da norma ISO 17025, e na padronização de muitos métodos analíticos e na discussão e melhorias de métodos que ainda precisam ser efetivados para que a indústria de alimentação animal no Brasil alcance cada vez mais sua excelência”, disse Carla Carraro, coordenadora da Comissão de Métodos Analíticos, que é formada por profissionais da área técnica que trabalham nas indústrias de alimentação animal, tendo uma parceria muito estreita com técnicos do Mapa e professores universitários.


Realizada de forma online entre 23 e 25 de novembro, a terceira edição do Workshop para Laboratórios de Alimentação Animal teve a presença de 230 especialistas em laboratórios e métodos analíticos voltados à alimentação animal, e palestrantes especialistas na indústria de alimentação animal, de laboratórios privados, consultores, assim como professores de algumas das mais renomadas universidades do Brasil, além dos representantes do Sindirações, e apoio da Buchi, CBO, Eurofins, Evonik, Intecso e Merse.


Fonte: CarneTec